Rede Feminina de Combate ao Câncer

Conheça a Rede Feminina

                                                                                                                                                                                                                             
Histórico

A Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC) foi fundada no dia 18 de março de 1954, tendo como presidente a Srª. Anita Gaertner. No início, o objetivo principal da RFCC era angariar recursos para a construção de um abrigo que atenderia cancerosos carentes. O sucesso das primeiras campanhas realizadas incitou a projeção de um plano mais audacioso, no qual os pacientes acometidos de câncer teriam assistência especializada e condições mais humanas durante o tratamento. Iniciou-se assim a construção do Hospital Erasto Gaertner, onde foi instalada também a sede da RFCC.

Atualidade

Hoje, a Rede Feminina de Curitiba é composta por aproximadamente 400 voluntárias e voluntários que atuam em diversos setores dentro e fora do Hospital Erasto Gaertner. A Rede Feminina constitui-se em uma unidade operacional da Liga Paranaense de Combate ao Câncer, a quem está subordinada legal e administrativamente. É hierarquicamente organizada e responsável pelo auxílio ao paciente oncológico na sua plenitude.

Finalidades

I. Difundir, conhecimentos gerais sobre o câncer, visando principalmente a prevenção da doença. II. Organizar campanhas e angariar recursos regularmente para auxiliar na manutenção do Hospital Erasto Gaertner. III. Auxiliar na assistência ao doente em tratamento no Hospital Erasto Gaertner e demais órgãos de assistência mantidos pela Liga Paranaense de Combate ao Câncer.

Missão

Educar e conscientizar a sociedade paranaense sobre os meios de prevenção e de combate ao câncer, através de campanhas e de atividades de caráter educacional, assistencial, sócio-cultural, mobilizando todo voluntariado e os vários segmentos da sociedade.